Refugiado

Da série: Poesia dos 4 cantos – Noite Palestina

O sol atravessa as fronteiras

sem que os soldados atirem

o rouxinol canta manhã e tarde

e dorme em paz

com todos os pássaros dos kibutz

um asno extraviado

pica o pasto

em paz

sobre a linha do fogo

sem que os soldados atirem nele

e eu

teu filho exilado

– Ó terra de minha pátria

entre meus e teus horizontes

a muralha das fronteiras

Salim Jabran

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s